Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Artigo: Segurança, qualidade de vida e desenvolvimento

Publicação:

Ranolfo Vieira Júnior
Ranolfo Vieira Júnior - Foto: Divulgação Palácio Piratini

A segurança pública e o desenvolvimento caminham de mãos dadas, e a conexão entre ambos é decisiva para a construção de um Estado forte e competitivo. Combater e reduzir a criminalidade gera um efeito cascata: atrai novos investimentos, proporciona mais saúde, educação e lazer, contribui para aumentar a produtividade no campo, amplia as oportunidades de emprego e renda e melhora a qualidade de vida da população.

Esse é um dos propósitos que perseguimos desde o início do nosso governo. Sem rupturas, mas com evolução, adotamos a segurança entre as prioridades. Por isso, celebramos o fato de encerrar o primeiro semestre deste ano consolidando importante marca recente: a criminalidade segue em queda no Rio Grande do Sul.

Na comparação com 2020, até junho, houve redução nos três principais crimes — homicídios, latrocínios e feminicídios —, além de diminuições em indicadores como roubo de veículos e abigeatos. Outra notícia relevante é que em junho deste ano não ocorreu nenhum ataque a banco no RS, fato inédito desde a década passada.

A queda constante não ocorre por acaso. Combater a criminalidade exige planejamento qualificado, com inteligência e integração policial. É o que fazemos por meio do RS Seguro, especialmente no núcleo de Gestão de Estatística em Segurança, com o foco na territorialidade. Atualmente, esse sistema de governança foca em 23 municípios, que concentram os maiores indicadores de criminalidade. Reunimo-nos mensalmente, sob o comando do governador Eduardo Leite, para monitorarmos essas cidades que, neste semestre, apresentaram queda de quase 20% nos assassinatos.

Além da gestão, há ação e investimento. Temos instituições de segurança respeitadas, além de bravos e dedicados agentes. Entregamos mais de 700 viaturas, quase 5 mil novos coletes e 800 fuzis. Criamos três batalhões de choque, em Caxias do Sul, Pelotas e Uruguaiana. Até o final do próximo ano, as reposições nos efetivos somarão 7,4 mil novos servidores. E, com o reequilíbrio das contas, iremos investir ainda mais, dentro do programa Avançar.

É inegável que os desafios ainda são muitos, mas os indicadores alcançados nos dão a segurança de que estamos no caminho certo.

Ranolfo Vieira Júnior

Vice-governador e secretário da Segurança Pública

Gabinete do Vice-Governador