Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Canoas assina seis editais para compra de armas, viaturas e equipamentos com recursos do Badesul

Publicação:

- Foto: oto: Rodrigo Ziebell / SSP

Uma parceria entre Estado e município para qualificar as ações de Segurança em Canoas concretizou um passo fundamental na manhã de hoje. Em solenidade no saguão da prefeitura, com a presença do vice-governador e secretário da Segurança Pública do Estado, delegado Ranolfo Vieira Júnior, o prefeito Luiz Carlos Busato assinou o lançamento de seis editais para compra de mobiliário, equipamentos eletrônicos, coletes e armamentos que irão reforçar a atuação da Guarda Municipal. A aquisição foi possibilitada pelo repasse de R$ 10 milhões por meio da linha de crédito “Cidades Mais Seguras”, que integra o programa Badesul Cidades, da agência de fomento estadual.

Os seis editais permitirão a aquisição de 132 armas, incluindo 60 armas não-letais, 60 pistolas e 12 espingardas, além de 10 motocicletas, sendo cinco para a Guarda Municipal e cinco para utilização pela Brigada Militar. A verba também vai bancar a compra de 180 equipamentos de proteção (60 coletes balísticos, 60 capa externas modulares, 60 kits anti-tumulto com itens de uso individual) para a Guarda Municipal).

O investimento ainda vai aprimorar o sistema de comunicação com 30 equipamentos de rádio digital móveis para a Guarda Municipal, e 150 rádios digitais portáteis, sendo que 100 deles serão entregues para o uso da Brigada Militar. Por fim, o financiamento vai custear a compra de 100 computadores, distribuídos entre a Guarda Municipal, a Brigada Militar e a Polícia Civil, e de mobiliário para a ampliação da sala do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) e para a recém-criada Sala de Gestão de Crise, além de equipamentos para ampliação do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM). Posteriormente, parte do valor será investido na compra de câmeras de videomonitoramento.

O vice-governador recordou deu início em Canoas, enquanto era secretário de Segurança do município, na estratégia das três premissas que hoje orientam o Programa RS Seguro: integração, inteligência e investimento qualificado. "Quero aqui reconhecer o empenho de toda a equipe de Segurança de Canoas por aprimorar o trabalho e pela vontade política de fazer os investimentos acontecerem". Ranolfo acrescentou ainda que a queda nos indicadores criminais, em especial o roubo de veículos, deve ser ainda maior a partir da entrada em funcionamento do cercamento eletrônico, com câmeras capazes de ler placas e identificar irregularidades.

O prefeito Busato destacou que há alguns anos, além da criação de vagas em creches municipais, a preocupação com a segurança ocupava o primeiro lugar entre a população canoense. E lembrou o investimento em 45 viaturas, quando Ranolfo ainda era secretário municipal. "Agora estamos em uma segunda etapa de investimento, com equipamentos e tecnologias de comunicação de ponta, que faz a colaboração de Canoas com o Estado ser exemplo para todo Brasil. É assim que se faz segurança, com a participação da União, do Estado e do município", afirmou Busato.

Também participaram da solenidade a vice-prefeita de Canoas, Gisele Uequed, o presidente da Câmara Municipal de Canoas, vereador César Mossini, e o secretário municipal de Segurança, major Alberto Rocha.

O contrato com Canoas – o primeiro da linha de crédito – foi anunciado em 29 de agosto pelo governador Eduardo Leite durante a 42ª Expointer. A assinatura ocorreu no dia 19 de setembro, na prefeitura de Canoas. O Badesul Cidades viabiliza aos municípios investimentos em infraestrutura urbana, rural e turística, segurança pública, construção de pavilhões industriais, ginásios de esportes, centros administrativos, postos de saúde, escolas, creches, máquinas, equipamentos rodoviários, centros de eventos municipal e revitalização de praças. Na Expointer, foram anunciados contratos com 20 municípios, num total de R$ 58,5 milhões.

Dentro do programa, o Cidades Mais Seguras é um financiamento criado para auxiliar as prefeituras a investirem na modernização e aparelhamento das infraestruturas municipais associadas à área da Segurança Pública, auxiliando no estímulo de uma cultura de paz e não violência.

Para acessar o financiamento do Cidades Mais Seguras, os municípios devem ser conveniados à rede de Segurança Integrada dos Municípios (SIM), ter autorização legislativa aprovada pelas Câmaras de Vereadores e obter a carta de enquadramento, emitida pela Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP) após analise de documentação a ser entregue pela prefeitura.

Os limites de financiamento do Cidades Mais Seguras variam conforme o tamanho da população (confira abaixo), e a quitação se dá se 60 meses, com até 12 meses de carência.

Valor máximo de financiamento
- Até R$ 1 milhão para municípios até 10 mil habitantes
- Até R$ 2 milhões para municípios de 10.001 a 20 mil habitantes
- Até R$ 3 milhões para municípios de 20.0001 a 50 mil habitantes
- Até R$ 5 milhões para municípios de 50.001 a 100 mil habitantes
- Até R$ 10 milhões para municípios acima de 100 mil habitantes

Gabinete do Vice-Governador