Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Mainz é o novo destino da missão na Alemanha em busca de parcerias e investimentos

Publicação:

Cairoli afirmou que o propósito da missão é estreitar relações e propor negócios com essa importante região da Alemanha
Cairoli afirmou que o propósito da missão é estreitar relações e propor negócios com essa importante região da Alemanha - Foto: Marcelo Ermel/GVG
Por Marcelo Ermel/GVG, de Mainz (Alemanha)

Nesta quarta-feira (27), a missão que representa o Rio Grande do Sul no Encontro Econômico Brasil-Alemanha saiu de Colônia e foi até a cidade de Mainz, capital do Estado de Rheinland-Pfalz, na região do Rio Reno, em busca de parcerias para desenvolver projetos de interesse do Rio Grande do Sul. 

O grupo é chefiado por Cairoli e integrado pelos secretários Suzana Kakuta e Evandro Fontana
O grupo é chefiado por Cairoli e integrado pelos secretários Suzana Kakuta e Evandro Fontana - Foto: Marcelo Ermel/GVG

O grupo é chefiado pelo vice-governador José Paulo Cairoli e integrado pelos secretários Suzana Kakuta (Minas e Energia) e Evandro Fontana (Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia) e por empresários representando a Fiergs e a Câmara Brasil-Alemanha no Rio Grande do Sul.

A missão foi recebida no Ministério do Ambiente, Energia, Alimentação e Florestas pelo diretor-geral do Departamento de Inovação e Tecnologia, Joe Weingarten. Cairoli afirmou que o propósito da missão é estreitar relações e propor negócios com essa importante região da Alemanha. 

O secretário Evandro Fontana apresentou o Estado por meio do Invest-RS e suas potencialidades em termos de investimentos. Os alemães informaram que uma missão visitará o RS no ano que vem para viabilizar as parcerias. E pediu para visitar parques tecnológicos como o Tecnopuc e o Tecnosinos.

Energias renováveis

À tarde, o grupo foi conhecer o setor de energias renováveis, um exemplo de sucesso no estado alemão, que em poucos anos deixou a condição de importador para exportador.

A comitiva gaúcha esteve na empresa Juwi, que atua no ramo de projetos, construção e gestão de usinas de energia eólica e solar. Na visita, a secretária de Minas e Energia, Suzana Kakuta, apresentou um audiovisual para a direção da empresa com a estratégia contida no plano energético do Estado, com ênfase nas energias renováveis. "A empresa Juwi, com atuação global, ainda não se faz presente no Brasil, e a ideia é buscar parceiros para empreendedores e investidores na área de energia solar e fotovoltaica", afirmou a secretária.

A direção da Juwi, empresa que tem 950 projetos eólicos construídos e 1,6 mil projetos solares, apresentou novamente interesse em se instalar na América Latina e ter o Brasil como base. De acordo com Kakuta, o Estado está trabalhando nesta direção, pois esse novo momento de expansão dessas energias no Brasil representa uma oportunidade.

Conforme a secretária, "com uma atração de investimento dessa natureza, o Estado ganha com a produção de novas energias e com a geração de empregos. É uma empresa que entrega serviços de engenharia, manutenção e todo um ciclo produtivo da geração de energia solar e fotovoltaica no modelo turn key (usina funcionando). O estado só tem a ganhar", explica a secretária, sobre uma eventual vinda da empresa.

Gabinete do Vice-Governador