Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Em agenda de diálogo, Leite visita sindicato de servidores da Polícia Civil

Publicação:

06190140 1673670 GD
06190140 1673670 GD - Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini
Por Texto: Suzy Scarton Edição: Marcelo Flach/Secom

O governador Eduardo Leite deu seguimento, nesta quinta-feira (6/6), a agenda de diálogos com os representantes de sindicatos do serviço público estadual. 

Acompanhado do vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, do chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, e da chefe da Polícia Civil, delegada Nadine Anflor, Leite foi recebido na sede do Sindicato dos Agentes da Polícia Civil do Rio Grande do Sul (Ugeirm).

Depois de ouvir as demandas da categoria, que giram em torno de questões salariais, previdenciárias e de efetivo, o governador traçou um panorama da crise financeira que abate o Estado.

“Quando assumimos o governo, encontramos um Estado com um déficit de R$ 22 bilhões. Esse valor se soma a uma recessão econômica nunca vista antes, da qual somente agora, timidamente, o país se recupera. Prefiro prometer pouco, mas ter certeza do que prometo”, explicou Leite.

Governador em conversa, explicando que saber ouvir é tão importante quanto dialogar
Na visita, governador disse que saber ouvir é tão importante quanto dialogar - Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini
A falta de vagas em presídios e a permanência de detentos em locais inadequados, como celas de delegacias ou viaturas, também foi citada pela categoria liderada por Isaac Ortiz. Quanto a isso, o secretário da Segurança Pública e vice-governador, Ranolfo Vieira Júnior, explicou que o governo vem se esforçando para mitigar o problema. “É uma prioridade, tanto que criamos uma pasta (a Secretaria da Administração Penitenciária) especialmente para isso. No entanto, não temos varinha mágica, e não vamos resolver os problemas do Estado em apenas seis meses”, argumentou.

O governador deixou claro que, para a elaboração de reformas estruturais que alterem a carreira de servidores públicos, os representantes de todos os sindicatos serão ouvidos. “Nosso governo tem sido marcado pelo diálogo, e mais importante do que saber dialogar, é saber ouvir”, afirmou Leite.

O governador também comentou que uma possível adesão ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) não impossibilitará o chamamento de novos concursados da categoria. “Foi um compromisso que assumi”, definiu.

Desde o começo do ano, Leite se encontrou com diversas categorias da segurança pública, da saúde e da educação. Entre as quais, a Associação dos Agentes, Monitores e Auxiliares Penitenciários (Amapergs Sindicato), a Associação dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar (Asstbm), a Associação dos Delegados de Polícia do RS (Asdep), a Associação dos Oficiais da Brigada Militar (Asofbm), o Cpers-Sindicato, a Federação Sindical dos Servidores Públicos no Estado (Fessergs) e Associação Beneficente Antônio Mendes Filho da Brigada Militar (Abamf).

00:00:00/00:00:00

Governador dialoga com agentes da Polícia Civil na sede da UGEIRM

Canal oficial do governo gaúcho. INSCREVA-SE e saiba em primeira mão as notícias do Rio Grande do Sul. Siga também nossos perfis no twitter @governo_rs, facebook GovernodoRS e no portal do governo: http://www.rs.gov.br/ Acesse este espaço também par Crédito: Governo do Rio Grande do Sul

Gabinete do Vice-Governador