Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Encontro em Goiânia reúne secretários de Segurança para debater boas práticas entre os Estados

Vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior destacou a redução nos crimes rurais no RS

Publicação:

"Combater a criminalidade exige planejamento qualificado, com inteligência e integração entre as forças", disse Ranolfo
"Combater a criminalidade exige planejamento qualificado, com inteligência e integração entre as forças", disse Ranolfo - Foto: Juliana Roll Ascom/GVG

Representantes de 24 unidades federativas estiveram reunidos em Goiânia (GO) na 77ª Reunião Ordinária do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (Consesp). O vice-governador e secretário da Segurança Pública do Rio Grande do Sul, delegado Ranolfo Vieira Júnior, falou sobre as reduções nos indicadores de criminalidade no Estado e as ações voltadas para a área rural, um dos focos do encontro.

“Temos registrado, mês após mês, reduções importantes na maioria dos crimes no nosso Estado, e essas quedas não acontecem por acaso. Combater a criminalidade exige planejamento qualificado, com inteligência e integração entre as forças de segurança. É o que fazemos com o nosso programa RS Seguro, que é referência no país. Encontros como o do Consesp são fundamentais para compartilharmos essas boas práticas e debatermos estratégias conjuntas de combate à criminalidade. Nenhum Estado é uma ilha, por isso as ações integradas devem estar sempre em pauta”, disse Ranolfo.

Governador de Goiás, Ronaldo Caiado participou da abertura do evento e destacou o diálogo como grande contribuição para a segurança em todo o país. “É importante trocar experiências de como vocês desenvolvem a segurança nos Estados e o que nós estamos fazendo em Goiás, para avançarmos na nossa eficiência no combate da criminalidade”, disse Caiado.

As atividades foram realizadas na quinta (12/8) a na manhã da sexta-feira (13/8). Essa foi a primeira reunião do colegiado de forma presencial desde o início da pandemia.

Criminalidade no campo

Um dos temas centrais da reunião do Consesp foi o combate à criminalidade na área rural. No Rio Grande do Sul, os delitos em propriedades no campo têm tido cada vez maior atenção das autoridades da Segurança Pública. Somado ao trabalho realizado pelas Delegacias Especializadas na Repressão aos Crimes Rurais e de Abigeato (Decrab) em Bagé, Cruz Alta e Santiago, em 2019 foi implementada mais uma especializada em Camaquã.

Além disso, na atual gestão, também houve a criação de três novos Batalhões de Polícia de Choque – Caxias do Sul e Pelotas, em operação desde 2019, e Uruguaiana, que iniciará atividades ainda neste agosto. Uma das funções dos BP Choques é atuar em ações de repressão a crimes como abigeato e furtos de maquinários e insumos agrícolas, além de permitirem uma resposta mais rápida em atividades criminosas.

Essas ações, combinadas às estratégias do programa RS Seguro, com foco na integração das polícias, no serviço de inteligência e em investimentos qualificados, como na manutenção e no reforço de efetivo, aquisição de viaturas, armas e coletes, têm contribuído para a redução constante dos crimes no campo no Estado. As operações nos primeiros quatro meses de 2021 resultaram em em apreensões calculadas em R$ 4,5 milhões.

“O setor agropecuário tem papel vital na economia do nosso Estado e temos dedicado enorme atenção ao combate firme aos crimes rurais. No primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2018, por exemplo, reduzimos em quase 25% o número de casos de abigeato. Em julho deste ano, tivemos o mês com o menor índice desse delito nos últimos 10 anos”, destacou Ranolfo.

Texto: Juliana Roll/Ascom GVG
Edição: Marcelo Flach/Secom

Gabinete do Vice-Governador