Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Experiência de prevenção à violência com o RS Seguro é compartilhada em encontro nacional de segurança

Publicação:

Delegado Ranolfo apresentou planejamento do RS Seguro
Delegado Ranolfo apresentou planejamento do RS Seguro - Foto: Danilo Ramos/FBSP/Divulgação
Por ASCOM SSP

Com indicadores criminais em queda desde o início da gestão, o vice-governador e secretário da Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior, participou na quarta-feira (31) do 13º encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública em João Pessoa, na Paraíba.

O programa RS Seguro foi o tema da participação de Ranolfo no painel “O município e a implementação de políticas de prevenção à violência”. A experiência de integração entre as forças municipais com órgãos de segurança estaduais e federais é um dos pilares do programa. Além do painel, o RS Seguro também foi a temática da fala de Ranolfo durante a abertura oficial do evento, que contou a presença da Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge.

Lançado em 28 de fevereiro, o RS Seguro tem planejamento centrado no foco territorial para a aplicação de políticas públicas de prevenção à violência, que se desenvolvem a partir dos 18 municípios prioritários, nos quais se concentram a maioria dos crimes no Estado. No eixo de políticas sociais preventivas, um estudo identificou 52 bairros e 169 escolas em situação de vulnerabilidade, que receberão atenção especial com uma série de projetos para prevenção da criminalidade e melhora dos resultados educacionais.

Vice-governador destacou a importância da integração entre as forças
Vice-governador destacou a importância da integração entre as forças - Foto: Danilo Ramos/FBSP/Divulgação

“A premissa mais importante do RS Seguro é a integração, e não é só a integração das agências de segurança e das polícias, mas também a integração que tem que se dar nos três níveis da federação: União, Estado e Município”, afirmou Ranolfo.

No primeiro semestre deste ano, os municípios prioritários apresentaram redução dos principais indicadores de criminalidade: o número de vítimas de homicídio doloso passou de 846 para 568, uma queda de 32,9% entre janeiro e junho de 2019, na comparação com o mesmo período de 2018. Os latrocínios (roubo com morte) apresentaram retração de 26,9% e o roubo de veículos teve queda de 32,7%, passando de 7.950 casos entre janeiro e junho de 2018, para 5.349 no mesmo período deste ano – 2,6 mil casos a menos.

“Já tivemos resultados importantes nesse primeiro semestre e eu sempre trabalho com dados científicos, evidências e  tivemos o melhor semestre da década no tocante aos crimes de latrocínio e o melhor semestre dos últimos nove anos na questão dos homicídios. Nós fechamos pelo Atlas da Violência 2019, que tem base em 2017, uma taxa de homicídios de 29.6 para cada 100 mil habitantes no Rio Grande do Sul. A projeção do primeiro semestre de 2019 é de que no segundo semestre do atual ano, podemos chegar a uma taxa de 17, 18 homicídios por grupo de 100 mil habitantes. Estamos muito longe do que queremos chegar, mas essas evidências apontam que nós estamos no caminho certo ”, concluiu o Vice-governador.

Gabinete do Vice-Governador